Presidente do IMMC faz parceria inédita em Portugal

Postada em 09.03.2020 ás 13:32

A Escola Azul de Portugal fará pela primeira vez uma parceria com um país da América Latina. E é com o Instituto Monitoramento Mirim Costeiro – IMMC de Garopaba, Santa Catarina (BR), que será firmado o contrato para a certificação de escolas municipais que trabalhem com o programa pioneiro do Instituto de monitorar as praias

Desde o dia 25 de fevereiro, a presidente do Instituto Monitoramento Mirim Costeiro – IMMC de Garopaba (SC), Caroline Schio, está em Portugal. A gestora desembarcou em Lisboa levando na mala os kits educativos do IMMC, algumas ferramentas de pesquisa e várias ideias e projetos para alinhar com os coordenadores da Escola Azul, um programa educativo do Ministério do Mar que tem como missão promover a Literacia do Oceano em Portugal. O programa conta hoje com 177 Escolas Azuis e 84 parceiros entre universidades, fundações, empresas náuticas, oceanário, pavilhão da ciência viva, entre outros.

Na tarde da quinta-feira (27/02), na companhia da idealizadora do programa Escola Azul, Raquel Costa, Carol foi levada ao Centro Escolar da Nazaré onde fez uma oficina com 20 crianças do segundo ano. “Foi incrível este primeiro contato com as crianças portuguesas com uma amostra de parte da nossa metodologia de pesquisa. Elas adoraram ver com as lupinhas de mão todos os exemplares do kit que tem conchas, areias e animais marinhos. Tive até que guardar o material quando bateu o sinal senão iriam ficar sem almoço”, explicou a gestora do IMMC que diz que esta parceria internacional com a Escola Azul de Portugal vai abrir um novo horizonte ao Instituto e as escolas atendidas. Na sexta-feira, 28/02, em Figueira da Foz, haverá um evento que reunirá alguns destes parceiros da região norte e as Escolas Azul para apresentar os trabalhos que estão sendo realizados no tema de proteção aos oceanos.

Sobre a Escola Azul

Programa educativo do Ministério do Mar que tem como missão promover a Literacia do Oceano em Portugal. Distingue e orienta as escolas portuguesas que trabalham em temas ligados ao mar, criando uma comunidade de Literacia do Oceano que aproxima escolas, setor do mar, municípios, universidades e outras entidades com papel ativo na educação marinha. Procura-se estimular as escolas a trabalhar o Oceano de um modo estruturado, interdisciplinar e vertical, sem se restringir ao contexto de sala de aula, e com reflexo a nível social, quer a partir do envolvimento das comunidades locais, quer na participação de diferentes parceiros. O programa Escola Azul integra ações de educação marinha multidisciplinares numa rede de parceiros diversificada dirigida às escolas azuis.

Sobre o IMMC

O Instituto Monitoramento Mirim Costeiro (IMMC) possui um programa que é uma Tecnologia Social pioneira no Brasil de educação para a conscientização da preservação da zona costeira e valorização da cultura tradicional de Garopaba (SC). Há oito anos fomenta a aprendizagem participativa através da pesquisa, do aprender-fazendo dentro do contexto sociocultural. Por meio de atividades lúdicas, saídas a campo, palestras e pesquisas é direcionado a alunos do 4º e 5º ano das Escolas Municipais de Garopaba(SC). A metodologia trabalha aspectos ambientais e socioculturais da zona costeira da região. Após os encontros, que se dividem em momentos de teoria e de prática e o avistamento de baleias em seu berçário na Praia da Gamboa, ou em outra praia de Garopaba que estejam passando a temporada com os filhotes. Após, os educandos recebem um Certificado de Monitor Mirim Costeiro.

Desde 2012 foram beneficiados mais de 2.240 alunos de 12 Escolas Municipais de Garopaba, além de envolver mais de 30 professores da Rede de Ensino. Foram 192 saídas a campo, 277 aulas teórico-participativas, além da instalação de 22 placas informativas com indicadores locais nas principais vias de acesso das praias monitoradas. Mais de 30 mil pessoas impactadas com o trabalho.  A maior motivação dos Educadores do IMMC é proporcionar às crianças uma oportunidade de aprendizagem prática in loco, que as conecte e aproxime do ambiente onde vivem, despertando o sentimento de pertencimento e apropriação com o seu território.

Conquistou o Prêmio América Latina Verde 2017 na categoria ‘Oceanos’ entre 2.409 projetos inscritos de 36 países da América Latina. Recebeu em 2017 o Prêmio IGK – A grande jogada social, do Instituto Guga Kuerten na categoria Ação Educativa Ambiental e foi reconhecido como Tecnologia Social pela Fundação Banco do Brasil. Também é um Comitê Voluntário instituído na Conferência dos Oceanos 2017, organizada pela Organização das Nações Unidas (ONU), sendo um exemplo de solução para a educação de crianças para resolução da problemática de poluição dos oceanos. O IMMC foi finalista do Prêmio Santa Catarina pela Educação 2018 e foi semi finalista do Prêmio Itaú-Unicef 2018. Em 2019 ganhou o Prêmio Nana Mininni Medina na categoria Educação Não Formal.

Redes Sociais

Todos os direitos reservados © 2014
::::::::::::::::. Garopaba 98,3 FM .::::::::::::::::